Pesquisar neste blogue

domingo, 27 de novembro de 2011

Pisa - Duomo

O coração da Piazza del Duomo é, obviamente, o Duomo, um dos mais importantes monumentos pisano-românicos da Toscana, cuja padroeira é Santa Maria Assunta (Santa Maria da Assunção).

Pisa - Duomo - Exterior

A sua construção teve início em 1064 pelo arquitecto Buscheto com o dinheiro acumulado por Pisa como potência naval,  particularmente após uma incursão bem sucedida em Palermo. A Catedral foi inaugurada no ano de 1118, embora ainda incompleta, pelo Papa Gelasio II. Ficou concluída no séc. 13, com a construção da fachadapor Reinaldo, que se mantém inalterada até aos dias de hoje.
Esta igreja, de planta cruciforme tem um corpo central muito longo, dividido em cinco naves por duas filas duplas de colunas com uma cabeceira semicircular no seu fim. O transepto que intersecta o corpo principal é dividido por duas colunatas em três naves.


Pisa - Duomo - Exterior

O seu estilo Românico incorporou elementos de tradições árabes, lombardas, bizantinas e clássicas, configurando a versão toscana do estilo e tornando-se uma influência na arquitectura italiana.

O aspecto actual do edifício é resultado de diversos projetos de restauração que ocorreram em momentos diferentes. As primeiras intervenções radicais seguiram-se a um desastroso incêndio em 1595, após o qual o telhado foi refeito e foram realizadas as três portas de bronze da fachada,por escultores da oficina de Giambologna.

Pisa - Dumo - Porta de Bronze

Se o lado de fora, branco brilhante da catedral é verdadeiramente impressionante, o mesmo pode ser dito sobre seu interior. Aqui os visitantes podem percorrer a enorme nave e os magníficos corredores. A nave da catedral é ladeada por colunas de granito Corintio. Estas colunas são provenientes da mesquita de Palermo. As colunas foram capturadas pelos pisanos e que as trouxeram para a cidade no ano de 1063.

Pisa - Duomo - Nave central
O seu interior possui algumas das maiores obras de arte medieval do mundo, apesar de um incêndio no século 16 ter destruído a maioria delas. Uma que sobreviveu ao fogo é o mosaico na abside. O impressionante mosaico retrata Cristo em Majestade terminado por Cimabue em 1302.

Pisa - Duomo - Cristo em Majestade
No entanto, a peça de arte mais marcante da arte é, provavelmente, o púlpito que também sobreviveu ao fogo.  O púlpito, uma obra-prima de Giovanni Pisano (1302-1310), sobreviveu ao fogo, mas foi retirado durante os trabalho de restauro e só voltou a ser colocado em 1926. 
Os painéis, ligeiramente curvos, com episódios da vida de Cristo esculpidos; a presença de cariátides, figuras esculpidas, em vez de colunas simples, simbolizando as virtudes; o extraordinário sentido de movimento, garantido pela numerosas figuras que preenchem cada espaço vazio fazem deste púlpito a obra-prima de Pisano e da escultura gótica italiana.

Pisa - Duomo - Púlpito de Pisano
O pé-direito no interior é mais elevado do que o normal devido à existência de galerias no segundo piso. As paredes são construídas com faixas alternadas de mármore branco e negro. O teto tem um forro em madeira talhada e dourada, datado do século XVII, obra dos escultores Domenico e Bartolomeo Atticciati.

Pisa - Duomo - Tecto

Pisa - Duomo - Anjo tocheiro de Giambologna


Pisa - Duomo - Interior

Pisa - Duomo - Banco de Bertolli
Pisa - Duomo - Virgo


Uma nota interessante para finalizar relaciona-se com Galileu. O lustre no meio do corredor é chamado de Galileo Galilei, porque diz a lenda que o grande cientista formulou sua teoria, olhando para o pêndulo no tecto da nave. O original é diferente e muito menor, no entanto, está agora na capela Aulla no Campo Santo.

Pisa - Duomo - Galileo Galilei

Sem comentários:

Enviar um comentário